Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Semti

Semti - porque agora será sempre sem ti e porque senti e sinto a vida a reiniciar! Vida, maternidade, perda, introspeções e casmurrices!

Semti

Semti - porque agora será sempre sem ti e porque senti e sinto a vida a reiniciar! Vida, maternidade, perda, introspeções e casmurrices!

5 meses...quase..

...há 5 meses atrás onde estávamos?? Fazia tantos planos, tantas decorações e tantos preparos para a tua chegada...sabes eu sei que é sempre mais do mesmo...mas há muitas saudades de ti. Saudades que não consigo calar nem abafar cá dentro. Tenho passado mal com tanta tristeza, parece um mar de lágrimas...mas tem de sair, a mãe não faz por mal...estou triste por não te ter junto a mim, nunca mais, por saber que é impossível...embora te sinta todos os dias comigo.

 

Há dias que nao aguento a distância que nos separa...há dias que as coisas não fazem sentido...depois de ti já não fazem sentido...depois tenho outros dias, a maior parte, que acredito em bocadinhos de felicidade que tenho de ir juntando para construir algo bonito, algo maior.

 

Este mês vou fazer uma coisa por ti...a pensar só em ti e em tua memória. Acho que vais gostar...talvez mais ninguém goste mas tu e eu sentimos que é o mais bonito a fazer-se. É uma coisa de mãe e filho, só nossa, mais ninguém tem de compreender :)

 

Tenho alguns miminhos guardados, para me tranquilizar o coração e a alma. Não chegará nunca mas que hei-de eu fazer?? Sou humana, mulher, mãe...para ti é mais fácil. Acredito que às vezes te rias de mim pelas minhas tolices. Não faz mal, até eu me rio.

 

Há dias que são mesmo dificeis...cada vez tenho mais saudades...e a maior parte das vezes consigo transformar essa saudade em sonhos, em objectivos e concretizações.

 

5 meses...o tempo voa e ao mesmo tempo tudo parece estar igual, mas já tanto mudou. Mas continua tudo em carne viva...toca-se e sangra, mexe-se e dói.

Esta ferida nunca vai curar pois não?

Hoje perguntaram-me se estava doente...nem soube o que responder...em parte talvez esteja..."deve ser a gripe outra vez" disse eu...

 

Todos temos problemas, vidas complicadas, dificeis, chatas....no trabalho vejo algumas pessoas com dificuldades, desabafam comigo...já me tem acontecido dizerem-me: "eu com estes problemas e tu com o que passaste e estás aí, assim!" O "assim" diz muita coisa...o assim é erguer-me todos os dias e não lamuriar-me. Mas a minha cabeça....ui ui ui.

 

Em toda a minha vida me agarrei às coisas e sempre fui do contra. Agora ando em guerra com isto...sou do contra sabes...se as coisas me mandam para um lado eu tento sempre remar para o outro...só conheço as coisas assim...e hoje é isto: esta dor louca traz-me até ao fundo e eu...bom eu levanto um pouco mais a cabeça ou ponho-me em bicos de pés. Nunca gostei de estar lá muito em baixo!

Lá em baixo não consigo ver nada, é escuro e nunca está lá ninguém...e com os meus queridos 165 centímetros de pessoa...bom...

 

Da janela do meu trabalho vejo o sol a brilhar, a chuva a chegar...mas acima de tudo contemplo!! É uma paz de espirito...nem que seja só por um minuto ou dois...contemplo! Estou nas alturas de um 10º andar....o mais perto que posso estar de ti :)

 

A vida é diferente...acho que ninguém me compreende tão bem como eu própria. Encaixo-me tão bem em mim agora. Aceito-me. Aceito a vida.

Escrevo para mim e para ti...é uma terapia...ouvir musica também o é...mas não consigo ouvir tudo...alguns acordes fazem-me chorar...e tenho que mudar o disco!

 

5 meses....quase meio ano! Parece mentira...recomeçar em 5 meses, reaprender...como se recomeça algo que se construiu durante uma vida? Os sonhos, as ideias, os conceitos, a forma de vida, de estar, de pensar, de sentir...tudo isso!! Como se recomeça do zero??

 

É como me sinto! Apesar de tudo...parece que comecei a viver, a viver realmente, nestes 5 meses...foi tudo intenso, tudo tem um sentido agora, procuro algo melhor, ser melhor no que faço, ter novas coisas, ser mais feliz....será que acordei para a vida?? Penso tanto nisso! Será que andei adormecida, entorpecida nestes anos todos??

 

Terá sido essa a tua missão? Mas a tua falta em mim é imensa, enorme...não devias ter partido, eu só queria um pouco mais, umas horas, umas semanas...sei lá...a vida toda!!! Ensinaste-me tanto continuo a dizer...és especial para mim. O meu primeiro filho. Um guerreiro. O meu guerreiro. Nosso. Para sempre!

 

Um dia havemos de nos encontrar e conversar muito! Até lá...olho para o céu e envio-te palavras de amor :)

 

Saudades tuas meu filho!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.